Incontinência urinária

Distúrbio silencioso atinge milhões de brasileiros

meditavcao_opt

Antes de mais nada é importante esclarecer que incontinência urinária não é uma doença, é um sintoma. A incontinência é um problema comum de grande impacto, tanto em nível pessoal como social: 4,4% da população mundial sofre de incontinência; destas pessoas, 75% são mulheres e os 25% restantes são homens.

Mas o que causa a incontinência urinária?

Para entendermos as causas da incontinência é importante conhecer um grupo de músculos de controle voluntário, que se localiza na parte inferior da bacia, o pavimento pélvico. A sua função é sustentar os órgãos internos e permitir o funcionamento da uretra e do reto. Quando esses músculos ficam flácidos ou pouco fortalecidos, podem ocorrer vazamentos involuntários da bexiga ou do reto, a incontinência urinária. Há também fatores de risco, que podem levar a pessoa a essa condição; entre os principais, podem ser destacados:

  • Gravidez e pós-parto;
  • Trauma obstétrico
  • Multiparidade
  • Câncer na próstata ou na bexiga
  • Obesidade
  • Alterações hormonais próprias da menopausa
  • Infecções urinárias
  • Estreitamento uretral

Apesar de essa condição ser grave, a medicina e a fisioterapia hoje oferecem tratamentos e exercícios capazes de atenuar, e mesmo curar, o distúrbio. Há também uma gama de produtos disponíveis no Brasil que são adequados a todo tipo de incontinência. Mas antes de entrar nesse ponto, vale acompanhar as variedades de incontinência hoje recorrentes.

A literatura médica classifica quatro tipos de incontinência urinária:

  • Incontinência urinária de esforço – relacionada a ações tossir, espirrar, saltar ou erguer objetos pesados.
  • Incontinência de urgência – identificada com a perda involuntária de urina acompanhada de uma sensação forte e urgente de eliminar o líquido de forma não programada, conjugada ao aumento da frequência e eliminação de pequenas quantidades.
  • Incontinência urinária mista – é a combinação da incontinência por esforço e da incontinência de urgência.
  • Incontinência por transbordamento – é relacionada com um transtorno na fase de evacuação da bexiga, quando ocorre uma acumulação de grandes volumes de urina, ocasionando aumento da pressão sobre o colo da bexiga, que acaba por vencer a resistência da uretra, gerando gotejamentos de urina.

Como foi dito antes, hoje as pessoas que se encontram na condição de incontinente urinário têm a seu dispor uma ótima variedade de produtos que foram desenvolvidos de acordo com cada necessidade em particular. Para mulheres existem absorventes íntimos femininos feitos especialmente para atender gotejamentos freqüentes e/ou permanentes e escapes permanentes de urina. Para os homens foram desenvolvidos absorventes adequados à anatomia masculina que suportam gotejamentos diários. Já para as pessoas que estão na condição de incontinentes severos são encontrados roupas íntimas e fraldas descartáveis para as incontinências urinária e fecal.

A marca líder mundial em produtos para incontinência urinária, TENA, avançou mais ainda em termos de desenvolvimento de produtos. Além de possuir uma linha voltada para homens e mulheres, a marca conta com duas tecnologias exclusivas e patenteadas. O FeelDry™, que proporciona secagem excepcional através de absorção rápida e excelente retenção da urina, e o OdourNeutralizer™, sistema de controle que reduz o risco de odores indesejáveis.

Anúncios
Esse post foi publicado em Matéria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s