A vida intensa da melhor idade

senior-couple2Por Ana Maria de Jesus

No Brasil 8,6% da população possui mais de 60 anos. De acordo com o IBGE, de 1990 a 2000, a população da terceira idade cresceu 17%. Atualmente são cerca de 20 milhões de idosos e estima-se que em 2025 esse número ultrapasse 32 milhões de pessoas. O aumento da expectativa de vida dos brasileiros, cerca de 74 anos, e da qualidade que, a cada dia está melhor, são alguns dos pontos sedutores que tem saltado aos olhos do mercado que oferece para esta faixa etária um mercado amplo e com grande variedade de opções para todos os tipos de gosto e de bolso.

Para Davi Bertoncello, sócio-diretor executivo da empresa Hello Research, a mudança no estilo de vida da terceira idade atual – em relação à de antigamente -, foi a descoberta de que a idade não é restrição para se divertir. A procura por novos programas de lazer acontece justamente por essa descoberta. Há 20 anos atrás, poucas pessoas pensavam em como seria a vida após os 80 anos, hoje existem, inclusive, médicos que se especializaram em pessoas dessa faixa etária. “A expectativa de vida se prolongou e o interessante é que não foi só em tempo vivido, mas sim na qualidade que se vive após os 60 anos”, aponta Bertoncello.

Esses dados chamaram a atenção do mercado que vê nesse nicho consumidores em potencial. Isso acontece porque essas pessoas possuem uma estabilização atraente como renda fixa, casa própria, tempo livre e sem dependentes que estejam, diretamente, sob sua responsabilidade financeira. Para Bertoncello, é natural que as empresas vejam com bons olhos esse grupo que possui um poder de consumo significante.

Saúde

Segundo pesquisa realizada pela empresa Hello Research, a prática de esporte está presente na vida das pessoas que estão na melhor idade – como eles mesmos costumam se autodenominar. A caminhada é o exercício preferido e atrai 85% dos idosos. Atividades como estar com a família, com os amigos, fazer viagens regulares e programadas também estão entre os favoritos.

Portanto, se a imagem que vem a sua cabeça é de que as pessoas com mais de 60 anos ficam em casa sentados em um sofá tricotando, fazendo palavras cruzadas e rodeados por netos, eu sinto lhe dizer, mas você está completamente enganado e desatualizado. O estilo vovozinha e vovozinho que fica em casa, em uma cadeira de balanço, não serve mais como referência.

Cuidados

O mercado já percebeu a importância do grupo na movimentação da economia nacional, o que abre muito as opções de produtos e de lazer destinados a eles. Mas é preciso ficar atento com a variedade de ofertas para não comprometer toda a renda. A melhor forma de não ter problemas financeiros futuros é programar as ações de lazer e o quanto do orçamento será comprometido.

Bertoncello lembra que existem módulos de compras parceladas que são debitadas diretamente do recebível do idoso. O detalhe é que se deve gastar parte do total, geralmente 30% da renda. Adotar este estilo é uma garantia de não contrair dívidas que não possa pagar em médio-longo prazo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Matéria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s